Arquivo da tag: infertilidade

Tipos de ameaças e infecção vaginal mais comum

foto-imagem-infecção-vaginal

Pouco depois do incidente, Amanda descobriu que o parto prematuro foi provocado por uma infecção comum que muitas vezes nem é percebida pela mulher.

A vaginose bacteriana, ou VB, é a infecção vaginal mais frequente em mulheres com idades entre 15 e 44 anos e é causada quando há uma quantidade excessiva de certos micro-organismos que provocam o desequilíbrio bacteriano na vagina.

Se não for tratada, esta infecção pode causar partos prematuros, problemas de fertilidade e um risco maior de contrair outras doenças sexualmente transmissíveis.

Um dos problemas da vaginose bacteriana é que, em algumas situações, o problema não é diagnosticado devido à ausência de sintomas.

Os sintomas, quando presentes, são: secreção vaginal branca ou acinzentada e pouco espessa, cheiro, dor, coceira ou dor na vagina.

Algumas mulheres também apresentam um forte cheiro de peixe, especialmente depois de manter relações sexuais.

“Há provas que sugerem que, se não for tratada, a vaginose bacteriana pode provocar problemas durante a gravidez”, disse à BBC Mundo Eduardo Cortés, especialista em ginecologia e obstetrícia do Kingston Hospital NHS Foundation Trust, da Grã-Bretanha.

Segundo Cortés, as complicações na gravidez relacionadas à VC são:

Parto prematuro

Aborto (sem ser no primeiro trimestre)

Rompimento mais cedo da bolsa amniótica

Infecção das membranas que formam a bolsa e o líquido amniótico

Infecção e inflamação do revestimento do útero depois do parto.

foto-imagem-infecção-vaginal

“Durante a gravidez é normal que ocorra mais secreção vaginal, mas no momento em que a grávida notar algo diferente, deveria ir ao médico”, afirmou o especialista.

Cortés afirma que “uma vez diagnosticada, a vaginose bacteriana é muito fácil de tratar com antibióticos”.

Doenças e infertilidade

Também há provas de que a vaginose bacteriana aumenta o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis.

“Isto acontece provavelmente devido a uma mudança no equilíbrio bacteriano dentro da vagina, que reduz a proteção contra estas doenças”, disse Cortés.

E, apesar de a ligação entre os dois problemas não estar clara, algumas evidências sugerem que a VB também pode aumentar o risco de desenvolvimento da doença inflamatória pélvica, um problema que pode afetar o útero, trompas e outras partes do aparelho reprodutor feminino.

Se esta doença for diagnosticada precocemente, também é possível tratá-la com antibióticos.

“Estima-se que entre 10% e 20% das mulheres que sofrem desta infecção correm risco de desenvolver problemas de infertilidade”, disse Cortés.

Entre os sintomas do problema estão:

Dor na pélvis ou no abdome inferior

Incômodo ou dor durante relações sexuais

Sangramento entre menstruações ou depois de relações sexuais.

Apesar de causas da vaginose bacteriana serem desconhecidas, uma pesquisa recente da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, sugeriu que as mulheres que usam gel e sabão para lavar as partes íntimas correm maior risco de desenvolver a doença.

Mioma uterino – Saiba sobre essa doença e o que ela pode causar na sua saúde!

Saiba tudo sobre essa doença e os danos que ela pode causar na sua saúde! Conheça os sintomas e os tratamentos mais indicados!

Para ficar bem consigo mesma e com a saúde em dia, uma mulher precisa se cercar de todos os cuidados. Por isso, a visita ao ginecologista deve ser feita duas vezes ao ano e ao sinal de qualquer alteração, as providências devem ser tomadas imediatamente. Dependendo da intensidade do distúrbio, as conseqüências podem ser drásticas, como é o exemplo do mioma uterino, que pode, no seu mais alto grau, causar a infertilidade. Mas, se diagnosticado rapidamente, o quadro pode ser revertido com um simples remédio.

Conheça melhor este assunto:

[adrotate banner=”4″]- O mioma uterino é um tumor não cancerígeno que surge no nosso útero;

– Eles se dividem em três grupos: Subserosos (no lado de fora do útero), Intramurais (na musculatura do útero) e Submucosos (dentro da cavidade do útero);

– O seu tamanho é variável, dependendo da gravidade do problema;

– Apesar de muito pequena, há chance deste mioma se transformar em um câncer. De acordo com pesquisas, esta possibilidade varia de 0,3 a 0,5%;

– A sua principal causa é mesmo a genética;

– Os sintomas são: Cólicas fortes e menstruação prolongada e irregular;

– O mioma pode ser diagnosticado através de exames de imagem como a ultrassonografia e a ressonância magnética;

– Os tratamentos mais indicados são: Medicamentos, quando o mioma é pequeno, ou cirurgias, nos casos mais graves;

– Existe, sim, a possibilidade da retirada total do útero, porém, isso só acontece quando a mulher já tem uma família constituída ou quando a quantidade de miomas é tão grande que os sintomas se potencializam muito.

Fonte  Sua Dieta