Um equipamento que emite feixes de luz é a nova aposta da ciência para enfrentar uma das queixas mais comuns do planeta: a dor crônica