• As manchas pele correspondem a quaisquer mudanças na cor normal de pele da pessoa e representam um verdadeiro tormento para homens e mulheres de qualquer idade, que buscam uma pele jovem e saudável . Infelizmente ainda não existe uma borracha mágica que simplesmente “apague” as manchas na pele, principalmente as manchas rosto. Exatamente por isso, as manchas pele estão entre as maiores preocupações das mulheres que vão ao dermatologista — ficando atrás apenas da acne e micose. Essa preocupação com as manchas pele é perfeitamente justificada, ja que elas podem aparecer mesmo em pacientes jovens, na faixa dos 20 anos, como manchas castanhas rosto, naqueles pacientes que abusam do sol ( melanoses solares). Garotas jovens que tomam pílula anticoncepcional podem notar o surgimento de manchas que geralmente marcam a maçã do rosto, testa ou buço por causa da ação dos hormônios (os melasmas). E quem nasceu com a pele morena pode perceber, de repente, uma nova mancha escura na pele depois de tomar uma picada de mosquito ou resultante da cicatrização de uma espinha bem inflamada. Até os 25 anos, existe maior homogeneidade da distribuição dos melanócitos, responsáveis pela produção do pigmento na pele. Depois disso, a cor do rosto começa a ficar irregular. Felizmente, a dermatologia estetica encontra-se bastante avançada, oferecendo diversos tratamentos para deixar a pele mais bonita e uniforme.

    Em sua consulta de avaliação, o dermatologista irá avaliar as caracteristicas da mancha apresentada, para determinar o melhor tipo de tratamento do seu caso, que podem incluir cremes, peelings, laser, etc. A formulação de cremes manipulados com substancias despigmentantes , que interferem no mecanismo de regulação da síntese da melanina , geralmente se constituem na primeira opção de tratamento . A formulação do creme dependerá do tipo de pele, profundidade da mancha e outros fatores individuais que são analisados pelo dermatologista em cada caso. Em algumas ocasiões, recebem corticóides para aumentar a eficiência das fórmulas. Os efeitos colaterais são descamação e pele levemente rosada. Eles devem ser aplicados de preferencia à noite. Entre as principais substancias despigmentantes utilizadas pelos dermatologistas temos:

    1. Hidroquinona: Utilizada geralmente na concentração de 2 a 5%, é a substancia despigmentante mais utilizada, e tem a função de inibir a ação da tirosinase, uma enzima envolvida na produção de melanina. A hidroquinona pode ser usada por no máximo 9 meses, pois pode provocar irritação em quem tem pele sensível.

    2. Ácido kójico: Substancia despigmentante derivada do arroz, promove um resultado mais leve. Pode ser associado ao Ácido Glicólico, aumentando seu poder clareador manchas pele.

    3. Clarinskin II: Agente despigmentante extraído do gérmen do trigo que possui uma grande vantagem : é liberado para o uso em gestantes, vantagem raríssima no mundo dos cremes clareadores.

    4. Idebenona: Essa substancia despigmentante possui efeito clareador tão forte quanto o da hidroquinona, porem sem tantas reações adversas.

    5. Cosmocair C250 : Agente despigmentante que equilibra a sintese da melanina e regula a passagem desse melanina para as células da epiderme.

    6. Nano White : Substancia que associa o despigmentante arbutin a outros ingredientes de efeito antioxidante, como as vitaminas C e E e a glutationa.

    < Outra arma da dermatologia estetica bastante eficiente para o combate as manchas no rosto é a realização de um peeling facial. O peeling é um tratamento estético feito por dermatologistas por meio de ácidos e outros cremes manipulados. Durante o processo de peeling ocorre uma destruição da camada superficial, média ou profunda da pele , que sofre uma descamação de suas camadas, eliminando células mortas e dando lugar a uma pele nova , livre de rugas, manchas, acne e outras imperfeições. Entre os agentes quimicos para peeling mais comuns temos : o Ácido Retinóico, o Ácido Salicílico, a Solução de Jessner, o Resorcinol e o Ácido Tricloroacético – TCA. O peeling superficial de ácido glicólico ou retinóico, é o peeling mais utilizado nos consultorios dermatologicos, ja que não interfere com as atividades sociais do paciente ( devido a baixa descamação ) e proporciona excelentes resultados no tratamento manchas pele, quando utilizado de forma seriada ( peelings semanais ou qunzenais ).

    Tags: , ,

  • É do tipo que não perde uma praia? Então sua pele não deve ter tido descanso nos últimos meses. Sem a cautela necessária, a irradiação solar pode causar ardência, descamação, ressecamento, manchas e até brotoejas. Com a proximidade do fim do verão, reunimos abaixo dicas de dermatologistas para recuperar a pele de quem esqueceu de se proteger nesta estação.

     

     

    Confira:

    foto-imagem-pele-queimada-bronzeada-do-sol

    Foto pele bronzeada

    Pele queimada e ardida

    Logo após a queimadura solar, antes de descascar, a pele tende a ficar avermelhada e ardida. Neste caso, o dermatologista Jardis Volpe, da Clínica Volpe, alerta para o perigo de utilizar receitas caseiras na hora de tratar o problema: “não se deve passar, de jeito nenhum, óleo de cozinha, pasta de dente ou quaisquer outras receitas populares que não sejam os medicamentos indicados”. O profissional indica produtos com calamina, uma substância calmante eficaz contra queimaduras de sol. Em casos mais graves, deve-se procurar um médico para avaliar a necessidade de um antiinflamatório. “Esse processo de queimadura pode desencadear uma inflamação, que é o que causa a insolação e a febre em alguns casos”, explica Jardis Volpe.

     

    imagem-pele-descascada

    Imagem pele descascada

    Pele descascada

    Quando a pele está descamando após a queimadura solar, Jardis Volpe recomenda evitar banhos quentes. “A água quente deixa a pele ainda mais espessada e ressecada”, diz ele. O ideal é tomar banhos mornos a frios e usar um hidratante corporal logo depois. No verão, o médico indica loções calmantes leves, fluidas e com toque refrescante. Os produtos de consistência pesada podem causar acne nessa época do ano. “Uma dica legal é colocar o hidratante na porta do refrigerador, para ficar geladinho e aliviar aquela sensação de pele quente”, aponta Jardis.

    Se a pele estiver muito ressecada, evite usar sabonete no corpo. “Passe apenas na região das axilas, virilhas, mãos e pés. No restante do corpo, faça a higienização com um óleo de banho. O sabonete tem uma propriedade adstringente que pode agredir a pele quando ela está muito seca e descamativa, podendo até causar algum tipo de dermatite”, explica o médico.

    foto-imagem-labios-ressecados

    Imagem lábios ressecados

    Lábios ressecados

    Segundo Jardis Volpe, a mucosa do lábio está sujeita ao câncer de pele como qualquer outra parte do corpo e, por isso, é muito importante usar um protetor solar labial na hora de se expor ao sol – que, geralmente, é em formato de stick e aplicado como batom. Para tratar o lábio já detonado pelo sol, o especialista explica que a maioria dos produtos disponíveis no mercado brasileiro é à base de óleo mineral, enquanto na Europa utiliza-se a cera vegetal mais comumente. “A cosmética dos produtos à base de cera vegetal é melhor, porque o óleo mineral hidrata o lábio apenas a curto prazo. Pouco tempo depois de aplicado, tem-se novamente uma sensação de ressecamento da mucosa”, explica.

    Uma boa alternativa para hidratar os lábios são pomadas como Bepantol e Hipoglós, fáceis de encontrar em qualquer drogaria. “São produtos cicatrizantes, com vitaminas hidratantes e propriedades reparadoras muito fortes. Apesar de não serem adaptadas para o lábio, essas pomadas refazem o epitélio da pele quando há um trauma e são um ótimo quebra-galho”, diz Jardis Volpe, que indica, ainda, o lip balm Ceralip, da La Roche-Posay. “É em formato de bisnaga e tem uma cosmética excelente”, aponta o médico.

    foto-imagem-mancha-na-pele

    Imagem mancha na pele

    Manchas

    Quando as manchas são sardas, que ocorrem por predisposição individual e apenas escurecem temporariamente com o sol, é mais fácil de resolver. “Diminuímos as sardas acentuadas pela ação do sol com cremes clareadores ou tratamentos a laser”, explica Jardis Volpe. Quando a mancha é um melasma, problema agravado pela gravidez e pílulas anticoncepcionais, não só o sol mas também o calor em si são grandes vilões. “Por isso, algumas pessoas vão à praia, passam filtro solar e mesmo assim têm essas manchas acentuadas. É porque o calor também propicia o aumento do melasma”, explica Jardis. Para diminuir esse tipo de mancha, deve-se evitar calor, sol e, além do filtro convencional, utilizar proteção solar de via oral prescrita por um médico. “São vitaminas que têm um papel antioxidante que atua reduzindo a formação do pigmento. Elas têm um papel não de substituir o protetor tópico, mas de auxiliar no tratamento de doenças agravadas pelo sol”, explica o especialista.

    foto-imagem-tratamento-na-pele

    Tratamento de pele

    Tratamentos de reparo

    Alguns tratamentos com lasers e peelings são indicados para reconstituir a pele danificada pela radiação solar, água do mar e outros malefícios cumulativos desses três meses de verão intenso. A dermatologista Denise Barcelos, da Clínica Paula Bellotti, indica o laser fracionado de CO2, técnica nova no mercado que devolve o viço e a firmeza da pele fotodanificada. “Essa tecnologia envolve um laser profundo que você pode graduar, tornando-o mais suave. Ela promove a regeneração das camadas da pele, como se você arrancasse a parte danificada e produzisse uma pele nova e saudável. Como é mais profundo que os lasers antigos, esse tratamento, além de remover a epiderme danificada, faz uma remodelação de colágeno, conferindo um efeito de rejuvenescimento”, explica a especialista. Feito com um aparelho chamado Repair, o laser fracionado é aplicado em 1 a 5 sessões de, mais ou menos, uma hora e meia (uma hora apenas para o creme anestésico). O preço varia entre R$ 3.400,00 e R$ 5.400,00 e é indicado para pessoas a partir de 25 anos.

    foto-imagem-tratamento-na-pele-brotoejas

    Tratamento na pele: brotoejas

    Brotoejas

    Engana-se quem pensa que as brotoejas só aparecem em bebês e crianças. Causada pelo entupimento das glândulas sudoríparas, o problema é comum no verão – sendo, inclusive, agravado pelo uso excessivo de filtro solar e até hidratantes, que podem entupir as glândulas. Denise Barcelos diz que a principal ação para tratar as brotoejas é arejar a área lesionada. Em crianças, a especialista recomenda abolir o uso de calcinhas, cuecas e outras peças que abafem o local. “Deve-se passar uma loção hidratante à base de calamina também e, em casos mais graves, pode-se misturar corticóide à loção, com orientação médica”, explica Denise.

    Tags: , , , , , , , , , , , , ,