• Uncategorized 24.08.2011


    Temperatura ideal do corpo

    A temperatura do corpo considerada normal é 37º Celsius. Esta é a temperatura ideal de acordo com o ambiente para manter a homeostase do corpo. Este nível de temperatura é regulado através do hipotálamo, uma glândula abaixo do cérebro que tem como função regular a temperatura corporal, apetite, sede e outras funções. Existem vários mecanismos naturais para aquecer e resfriar o corpo conforme a necessidade de manter esta temperatura ideal.

    É importante entender que este número ideal de 37º C é apenas uma média. Poucas pessoas medem a temperatura do corpo quando não existem sintomas, logo não há uma base para identificar mudanças de temperatura durante uma infecção, não sabendo se a temperatura do corpo está acima ou abaixo do seu normal.

    Estudos em crianças saudáveis demonstram variações de temperatura entre 36 e 37º C, sendo que estas variações são consideradas normais para cada um. Também é normal que durante o dia a temperatura oscile dependendo das atividades, refeições, etc. e não está relacionada a nenhuma infecção.

    Para que um aumento de temperatura indique alguma patologia devem-se levar em consideração outros fatores como: contato recente com toxinas, químicas, pessoas com infecção, contato hospitalar ou exposição excessiva ao calor.

    Como Medir a Temperatura

    A maneira de medir a temperatura também muda a leitura. Pode ser oral, retal ou axilar (embaixo do braço). Temperatura medida pelo reto em crianças normalmente mede 1 grau a mais do que a temperatura oral. Temperaturas axilares em crianças normalmente medem um grau a menos. Em bebês os três pontos de medição são mais ou menos padrão, então qualquer local serviria, mas o mais seguro e mais prático é o método axilar. Ao medir a temperatura pelo reto corre-se o risco de perfurá-lo e em metade dos casos isso poderia ser um acidente fatal e desnecessário.

    Como o Corpo Mantém Sua Temperatura

    No inverno, quando estamos mais expostos ao frio, é necessário que o corpo trabalhe para aquecer e preservar sua temperatura. Alguns mecanismos naturais do corpo para aquecê-lo são:

    • Tremor – é o resultado de pequenas contrações musculares que produzem calor.
    • Vasoconstrição – é um mecanismo para remover o sangue periférico e mantê-lo mais profundamente no organismo, evitando assim a perda desnecessária de calor do corpo.
    • Pêlo arrepiado – ocorre quando os poros da pele se fecham impedindo que o corpo transpire, evitando a perda de calor
    • Retenção de água
    • Desejo natural de procurar um ambiente aquecido

    Você também pode facilitar este processo através de:

    • Aumento da atividade física
    • Roupas adequadas
    • Mantas e cobertores
    • Banho quente
    • Chás naturais

    No verão existe a necessidade do corpo se resfriar para não aquecer demais. Novamente o corpo tenta manter a temperatura ideal. Alguns mecanismos naturais incluem:

    • Vasodilatação – aumenta o fluxo sangüíneo periférico para liberação do calor
    • Liberação do líquido através da urina e das fezes
    • Os poros da pele se abrem liberando o suor

    Você também pode facilitar este processo através de:

    • Banho morno
    • Eliminação de roupas desnecessárias
    • Ingestão de líquidos mornos
    • Diminuição da atividade física

    Febre

    Definição

    Tecnicamente a febre é qualquer temperatura acima de 37º C, mas febre não é considerada significativa até 38º C. Mesmo assim é importante entender que o fato de ter febre não necessariamente indica algum problema. É preciso considerar outros fatores de saúde incluindo o estado do paciente.

    Importância da Febre

    Existem momentos em que há a necessidade do corpo aumentar a temperatura ideal para preservar a homeostase. Normalmente isso ocorre em resposta à invasão de uma bactéria ou virose.

    A febre saudável normalmente aumenta em ondas que duram entre 2 e 3 horas, iniciando baixa e aumentando até atingir o “set point”. Esta é a nova temperatura ideal para o corpo combater o invasor e precisa manter este nível até resolver a infecção. Depois naturalmente ela vai baixando novamente até 37º C ou qualquer temperatura que seja ideal ou normal para seu corpo.

    Nestes casos é benéfica e, portanto, é necessário que a temperatura esteja acima de 37º C, gerando um ambiente inadequado para o invasor. Tentativas para diminuir a temperatura acabam trabalhando contra os mecanismos naturais do corpo e facilitam o ambiente do organismo que invadiu o corpo, retardando a melhora do paciente.

    Quando estamos com febre, o corpo aproveita todos os mecanismos para manter uma determinada temperatura, porém neste momento a temperatura ideal não é mais 37º C, pois agora é importante manter uma temperatura mais elevada por motivos de defesa e preservação do corpo.

    Esta nova temperatura é uma resposta de vários processos imunológicos do corpo servindo para destruir o invasor e demonstrar a importância da febre por sua participação crítica na defesa do corpo.

    Como a Temperatura Sobe

    Os seguintes mecanismos explicam o que é a causa e a importância da febre:

    • Químicas chamadas citocinas e mediadores são produzidos no corpo em reposta à invasão de um organismo, malignidade ou outro invasor.
    • O corpo está gerando um número maior de macrófagos. Esses são os “lixeiros” do corpo e literalmente “comem” a infecção presente.
    • Interferons que bloqueiam a metástase do invasor para outras células saudáveis do corpo.
    • O corpo está aumentando o número de anticorpos que lutam contra a infecção. Esses novos anticorpos mantêm registrada a infecção e futuramente reconhecem se este invasor retornar.
    • Induzir padrões de sono para preservar a energia do corpo.
    • Reduzir níveis de ferro no sangue e armazenar o ferro no fígado para inibir o crescimento de viroses e bactérias.
    • O próprio aumento de temperatura impede o crescimento de bactérias e viroses que se adaptam melhor a temperaturas mais baixas que a temperatura ideal do corpo.

    As causas mais comuns de gerar infecção e estimular a febre são:

    • Bactérias
    • Viroses
    • Doenças infecciosas
    • Medicamentos
    • Vacinas

    Conseqüências da Febre

    Mesmo que a febre seja uma resposta natural e tem benefícios enormes para seu corpo, ela exige muito estresse do mesmo. Alguns sintomas são normais como:

    • O metabolismo aumenta aproximadamente 13% para cada 1º C
    • Aumentam os batimentos cardíacos de 16 a 20% para cada 1º C
    • Aumenta a demanda de oxigênio (respiração)
    • Aumenta a demanda cardiovascular
    • Aumenta o desconforto e mal-estar do corpo

    Quando a Febre é Perigosa?

    Bebês recém-nascidos podem correr mais risco em função dos procedimentos hospitalares durante e logo após o nascimento. Nestes casos a febre não é ocasionada por um processo natural e pode ser resultada de atos agressivos, ou seja, atos que não são naturais para o corpo enfrentar.

    Medicamentos para a mãe, intervenções pós-parto como vacinas, circuncisão, infecção hospitalar, são exemplos de infecções em recém-nascidos que podem indicar um risco maior do que uma infecção natural.

    Febre em recém-nascidos, especialmente quando o parto foi realizado no hospital e/ou foi cesariana, merece mais atenção do que as outras e deve ser notificada ao médico ou responsável.

    Em bebês, adolescentes e adultos, febre até 41º C, não é considerada perigosa quando em função de infecção bacteriana ou viral (as mais comuns de encontrar) e quando a febre não está relacionada a nenhuma infecção hospitalar. O risco maior nestes casos ocorre em função de desidratação após diarréia, vômito e suor severo. É importante manter o paciente hidratado usando água natural, chás naturais, sucos, etc. Não é aconselhável tomar sucos prontos em caixa, etc. porque eles contêm alta dose de açúcar, adoçantes, conservantes, corantes e químicas em forma de sabores artificiais.

    E fácil identificar a febre devido à infecção bacteriana ou viral porque normalmente é acompanhada de tosse, coriza, lágrimas, etc. (os sintomas da “gripe”). Nestes casos, basta observar o paciente tomando os cuidados mencionados acima.

    Relação Entre Grau da Febre e Severidade da Infecção

    Não existe nenhuma prova que demonstre que febres altas indiquem infecções perigosas ou severas. Quando for determinado que a febre iniciou devido à infecção bacteriana ou viral não é necessário, nem saudável medir a temperatura de hora em hora. Isso não fornecerá informações pertinentes e servirá somente para causar mais pânico.

    Febre até 41º C, quando não envolve vômitos ou dificuldades de respirar não é perigosa e deve ser respeitada sem intervenções, além de líquidos e outros cuidados citados acima.

    Febre causada por virose ou bactéria não passará dos 41º C. Nosso corpo tem mecanismos que o protege contra isso. Não é necessário baixar a temperatura e na maioria dos casos até é prejudicial. Novamente é importante lembrar que a febre é uma resposta natural e uma defesa do corpo que deve ser respeitada apenas com repouso e alimentação correta. Tentativas que interferem neste processo natural geram mais danos, pois permitem que o organismo que invadiu o corpo cresça e ocasione mais infecção e desconforto.

    Como Eu Posso Amenizar os Sintomas da Febre

    É importante tomar bastante líquido: água natural sem gás, chás naturais, canjas, etc. Se você tem fome é importante comer, mas enquanto estiver ingerindo líquido não é preocupante que não se consuma comida por algum tempo. Portanto evite comida artificial e consuma alimentos saudáveis, sempre respeitando a vontade de comer.

    Diminua suas atividades. Exercícios e atividades em geral desgastam seu corpo e seus recursos imunológicos. Não é necessário repouso constante, mas é importante descansar e permitir que seu corpo combata o invasor. Muitas pessoas têm a idéia errônea de acabar com a febre, gripe, etc. e acabam passando muito tempo lutando contra o invasor, usando recursos antipiréticos e antibióticos que seriam desnecessários se tivessem tomado os cuidados básicos inicialmente.

    Se você ainda não consegue resistir à “vontade” de acabar com a febre, use uma esponja com água morna (não fria) nas axilas ou virilha. Não é a temperatura da água que baixa a febre, mas simplesmente o contato da água com a pele que reduz o calor do corpo.

    Como Eu Posso Diminuir a Febre?

    Em primeiro lugar lembre-se que diminuir a febre não é uma boa idéia. A febre é uma resposta natural e, portanto, é necessária para seu corpo em vários momentos. A febre deve ser respeitada com repouso e líquidos para ajudar seu corpo.

    Antipiréticos, como Tylenol (Acetaminofen ou Paracetamol), quando receitados para baixar a febre, inibem processos naturais do organismo contra viroses e bactérias. Existem pesquisas que relatam a ocorrência de seqüelas em crianças tratadas com antipiréticos. O fato é que baixar a temperatura permite que o organismo infeccioso cause mais danos como: asma, infecções respiratórias, infecções vaginais e/ou urinária, e até autismo.

    Quando a temperatura do corpo aumenta são estimulados vários processos imunológicos para combater o invasor. Baixar a febre afeta o movimento normal do sistema imunológico, criando desordens associadas ao desenvolvimento neural em certos pacientes que estão expostos ao Tylenol ou outros agentes imunossupressivos.

    Quando a febre existe em função de toxinas ingeridas, calor excessivo, etc. é importante baixá-la e procurar ajuda clínica.

    Aspirina – O AAS também pertence ao grupo dos anti-inflamatórios não esteroides (AINES), o mesmo dos famosos diclofenaco, ibuprofeno, nimesulida e cetoprofeno.

    Aspirina é suspeita de ser uma das maiores causadoras de intoxicação em crianças. Aspirina é uma forma de ácido salicílico que é o mesmo princípio ativo usado em veneno para ratos. Ácido salicílico impede a coagulação do sangue e causa a morte em ratos por sangramento interno. Muitas crianças que tomam aspirina sofrem de sangramento intestinal.

    Também foi comprovado que a aspirina é uma das causas da Síndrome de Reye quando receitada para crianças acometidas por influenza e catapora. Essa doença afeta o cérebro e o fígado e, muitas vezes, é fatal. Pediatras não aconselham o tratamento da febre com aspirina ou qualquer outro medicamento à base da mesma.

    Tylenol

    A maioria dos sites e muitos médicos ainda receitam Tylenol (Acetaminofen ou Paracetamol) para baixar a temperatura e ajudar contra o desconforto associado à gripe. O uso deste medicamento aumentou após serem comprovados os riscos da aspirina.

    Nos Estados Unidos, o Acetaminofen (Tylenol) é a causa número um de toxicidade do fígado e é um dos motivos mais comuns de entradas na sala de emergência. Existem pesquisas que relatam a participação deste medicamento associado ao autismo em crianças e deve ser evitado nos casos de febre infantil.

    Acetaminofen em mulheres grávidas também prejudica o feto.

    Vacinas e Febre

    É comum que crianças e adultos tenham febre após fazerem uma vacina. É importante entender que a vacina é uma agressão ao corpo. As vacinas foram criadas com a intenção de reduzir e eliminar certas doenças infecciosas. Mesmo que exista muita informação questionando a eficácia, e até a segurança das vacinas, não iremos explorar este assunto neste texto.

    Basta entender que em função das vacinas é normal que a temperatura do corpo aumente. No momento em que a vacina é administrada no corpo, está sendo introduzida também uma doença com químicas e conservantes estranhos ao corpo.

    O corpo reagirá para se defender de uma infecção, só que neste caso existe um perigo maior do que uma infecção normal, em função do fato de que a agulha atravessou todas as defesas naturais do corpo, incluindo pele, mucosa, etc.

    Devido à febre ter sido ocasionada após uma vacina deve-se ter mais atenção e comunicar ao seu médico.

    Lembre-se que Aspirina e Tylenol não são aconselháveis para baixar a febre do corpo.

    Como Lidar Com Tremor ou Calafrios

    O tremor é uma resposta natural para aquecer o corpo e não é nada mais do que pequenas contrações musculares para gerar fricção e aumentar o calor do corpo. É importante colocar uma manta ou um cobertor em cima do paciente para preservar a temperatura do corpo e diminuir a necessidade do corpo tremer. Normalmente, pouco tempo depois, a sensação passa. É quando o corpo alcança a temperatura correta.

    Quando É Necessário Procurar Ajuda do Médico

    • Crianças menores de 2 anos, com febre persistente acima de 41º C. É importante continuar amamentando. O leite materno além de fornecer alimentos e líquido para o bebê fornece também anticorpos que ajudam a combater a infecção
    • Febre acima de 41º C, acompanhada de vômitos e/ou dificuldade de respirar
    • Quando existem sinais de toxicidade, como manchas na pele
    • Paciente não está respondendo
    • Pescoço rígido (possibilidade de meningite)
    • Convulsão (ataque)
    • Dificuldades para urinar (queimação)
    • Manchas na pele
    • Dificuldade para respirar mesmo que as narinas estejam desobstruídas
    • Dificuldade de engolir ou o paciente está babando
    • Qualquer outro sintoma não esclarecido

    Febre e Convulsões

    Não existe nenhuma prova que a febre alta cause episódios de convulsões. Existe a possibilidade de que a febre alta possa desencadear convulsões em crianças com predisposição, porém é importante entender que a febre associada a infecções virais ou bacterianas não pode causar danos cerebrais ou físicos permanentes. Febre associada a este tipo de infecção não ultrapassará 41º C. Lembre-se novamente, a febre é uma resposta natural do corpo e serve para manter a homeostase. Além disso, seu corpo tem condições de regular a temperatura e não permitirá que a convulsão lhe cause danos.

    Febre alta não provoca convulsões. Convulsões são conseqüências da febre que sobe rápido demais e ocorre independente do nível da temperatura. É estimado que somente 4% das crianças com febre sofrem convulsões. Não existe prova que convulsões associadas à febre causem morte ou danos motores.

    É importante lembrar que as convulsões ocorrem em função da febre que sobe rápido demais. A convulsão em si não é perigosa, certificando-se que o ambiente em que a criança está se debatendo seja seguro e não cause danos para a mesma.

    Porque a Gripe Causa Mal-Estar?

    O mal-estar é causado pelas citocinas que estão em maior número para estimular as reações de defesa do hipotálamo. A febre em si não causa o mal-estar.

    Posted by @ 18:01

    Tags: , , , , , ,

  • 5 Responses

    • esta pagina esclarece bem as duvidas em relação a febre pois tenho um filho adolescente que tem febre acima dos 41c a cinco anos e medico nenhum descobriu a causa da mesma já realizou vários exames e nenhum mostrou a causa da febre ele tem febre todos os dias sem falhar desde de já muito obrigado

    • Caro leitor, ignore ou tome muito cuidado com esse artigo, ele contém erros como confundir Aspirina (AAS) com Ibuprofeno.
      Aspirina sim tem muitas contraindicações (conforme o texto), mas nao vá na minha palavra também, nao sou médico, procure um ou pelo menos uma matéria assinada por um. (Ou pelo menos por alguem…)

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *