• Doenças, saúde, Tratamentos 15.05.2012

    Cientistas da Escola de Medicina da Universidade Stanford, nos Estados Unidos, desenvolveram um sistema que pode restaurar a visão de pessoas atingidas por doenças degenerativas com a ajuda de células fotovoltaicas – matéria-prima dos painéis solares empregados na geração de energia elétrica.

    De acordo com estudo publicado na última edição da revista “Nature Photonics”, um novo tipo de prótese foi desenvolvido pelos pesquisadores norte-americanos e funcionaria com a ajuda de óculos especiais, equipados com uma câmera em miniatura, além de um computador de bolso, que processaria o fluxo de dados visuais.

    As imagens seriam exibidas em uma pequena tela de cristal líquido embutida nos óculos de proteção, que seriam parecidos com os equipamentos utilizados para games. Porém, ao contrário dos óculos de vídeo normal, as imagens partiriam do LCD para o chip fotovoltaico com a ajuda de luzes infravermelhas. O chip, do tamanho de uma ponta de lápis, seria implantado sob a retina.

    O sistema resulta em correntes elétricas desencadeando sinais para a retina, que, posteriormente, fluiriam para o cérebro, permitindo a recuperação da visão. Os cientistas testaram o sistema em ratos vivos, medindo seu comportamento fisiológico, e agora esperam conseguir um patrocinador que apoie os testes em seres humanos.

    Segundo o estudo, nos ratos, foi possível comprovar que o sistema restaurou a visão. De acordo com os cientistas, as retinas degeneradas de ratos necessitaram de uma maior quantidade de luz infravermelha para alcançar o mesmo nível de atividade das retinas de ratos normais – embora tenha havido um cuidado para não aquecer o tecido da retina.

    Posted by @ 13:13

    Tags: , ,

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *