• Dicas, saúde 03.04.2012

    Muitas pessoas, por algum motivo (doenças, trabalho, estudos e etc…), deixam de praticar atividades físicas e, com isso, perdem no quesito qualidade de vida. O “sedentarismo” pode contribuir para o surgimento de outras doenças.

    Mas o termo SEDENTARISMO é muito discutido. O que é Sedentarismo? Quem realmente se enquadra nesse grupo? Podemos definir Sedentarismo como ausência de qualquer atividade física, seja ela esportiva ou não, fazendo com que a pessoa tenha um gasto calórico diário muito baixo com esses tipos de atividades.

    Com isto, podemos identificar as pessoas que se encaixam nesse grupo: aquelas pessoas que por ter alguma doença acreditam que não conseguem fazer nenhum tipo de esforço; adultos que trabalham a maioria do tempo sentados; crianças e adolescentes que por causa dos avanços tecnológicos (videogames, Internet, Televisão e etc…), não praticam mais nenhum tipo de atividade. Com o passar do tempo, podemos perceber que a essência do “brincar na rua” está diminuindo, não vemos mais aquelas pracinhas cheias de crianças correndo e brincando, e as atividades físicas das mesmas ficam restritas as aulas de Educação Física na escola. Lembrando que as pessoas que fazem esforço diário como limpeza na casa, caminhar para o trabalho ou que tenham um emprego que proporcione algum esforço físico, para ficam fora do grupo de sedentários.

    Diante de tal contexto, resolvemos ajudar o grupo em questão a iniciar uma vida mais ativa, com pequenas atividades regulares que auxiliarão na melhora da qualidade de vida e com o passar do tempo os próprios praticantes perceberão os benefícios destas atividades para sua saúde. Para quem não sabe o sedentarismo trás consigo problemas como: perda ou comprometimento da funcionalidade dos órgãos, perda da flexibilidade, hipotrofia muscular, além de aumentar o risco do surgimento de várias doenças (hipertensão arterial, obesidade, diabetes), aumento do colesterol, infarto do miocárdio e até mesmo levar a morte súbita. Pensem bem, nunca é tarde para começar!

    Primeiramente, antes de tudo, todos devem consultar um médico (principalmente as pessoas com doenças crônicas ou com predisposição a tê-las como: diabetes, doenças cardíacas, obesidade e etc…), para fazer exames e saber se não tem alguma doença pre-existente que a impeça ou que dificulte a prática de atividades físicas e só assim poderá dar inicio ao programa de atividades. Depois disso, a própria pessoa pode escolher as atividades que mais lhe dão prazer e as possibilidades para o seu dia-a-dia (dias e horários). É sempre importante ressaltar que a atividade física não precisa ser extremamente cansativa para melhorar a saúde, deve ser devidamente planejada para alcançar o real objetivo. É de suma importância que o planejamento indique a quantidade, frequência, duração e intensidade da atividade física, pois o sucesso do programa de atividades depende destas variáveis.

    Atividades:

    Para uma pessoa que está iniciando um programa de atividades é importante deixar claro que os benefícios serão alcançados com a regularidade destas atividades através do tempo. Para não ter riscos de lesões, dores nas articulações ou problemas de coluna e postura, as pessoas sedentárias devem começar bem devagar, respeitando seus limites, para que ocorra a adaptação do corpo e do organismo com as novas atividades. Com o corpo adaptado, as atividades poderão ser aumentadas gradualmente. Recomenda-se no inicio atividades com duração de 30 a 40 minutos pelo menos 3 vezes por semana.

    Uma infinidade de atividades moderadas podem auxiliar na luta contra o sedentarismo:

    Se você trabalha perto de casa procure ir caminhando, use as escadas em vez do elevador;
    Serviços domésticos como: Varrer, lavar e passar; lavar e encerar o carro (30 a 45 minutos);
    Caminhar ,(30 a 40 minutos);
    Nadar ou praticar hidroginástica (20 a 30 minutos);
    Dançar (30 minutos);,
    Pedalar (20 a 40 minutos);
    Praticar algum esporte: vôlei, basquete, futebol e etc. (30 a 45 minutos).
    Você pode começar com uma frequência de 3 vezes por semana com algumas dessas atividades de intensidade moderada, aumentando aos poucos essa frequência ou a duração das mesmas. Com o tempo podem incluir no programa, atividades consideradas mais fortes como, por exemplo, trocar a caminhada pela corrida.

    Benefícios:

    Com um planejamento e com certa dose de força de vontade, a luta contra o sedentarismo pode ser facilmente vencida e os benefícios são muito claros e rápidos de serem alcançados. Dentre os benefícios podemos citar: a diminuição do risco de aparecimento de doenças cardiovasculares, diabetes, pressão alta, ajuda a controlar o peso corporal e manter músculos, ossos e articulações saudáveis, auxiliam os idosos a ficarem mais fortes e bem dispostos, além de auxiliar na parte psicológica como a sensação de bem estar, auto-estima elevada e diminuição da ansiedade e depressão. Esses são apenas alguns dos benefícios com a prática de atividades físicas regulares.

    Com isso, é muito importante que você tenha um acompanhamento de um profissional de Educação Física, para auxiliá-lo na orientação, planejamento e prescrição das melhores atividades. Pois existe o princípio da individualidade biológica, onde cada pessoa tem um nível de condicionamento diferente, podem ter problemas de saúde e/ou físicos, limitações e etc. Com a ajuda deste profissional, saberá o exercício mais indicado para você e os benefícios serão alcançados mais rápidos e de maneira segura. E se o seu objetivo for perda de peso, você deverá conciliar as atividades físicas com uma dieta balanceada. Sendo assim, o mais indicado é procurar a ajuda profissional de um nutricionista.

    Posted by @ 12:54

    Tags: , , ,

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *