• Dicas, saúde 28.02.2012

    A temporada mais quente do ano pode causar problemas desagradáveis à pele. Veja como agir

    Verão é sinônimo de calor, praia, piscina e vida ao ar livre! No entanto, este é o período em que ocorre o aumento da transpiração e da exposição solar, o que pode causar coceiras, irritações e alergias cutâneas. Alguns casos simples podem ser evitados e até mesmo solucionados com pequenas atitudes, enquanto outros necessitam da orientação do dermatologista. Fique por dentro destes problemas:

    Brotoejas
    Comuns principalmente nas crianças e nos jovens, são causadas pelo excesso de suor que não consegue atravessar a camada mais superficial da derme. “Como a transpiração fica retida, acaba provocando um processo inflamatório. Para prevenir, nos dias quentes o ideal é usar roupas leves, evitar as de tecido sintético, tomar banho com água morna ou fria e passar talco nas regiões que mais transpiram. “O talco absorve a transpiração excessiva”, explica a dermatologista Ligia Kogos, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

    Acne solar
    São aquelas espinhas pequenas e doloridas que surgem principalmente no colo, nos ombros, nas costas e na testa após a longa exposição aos raios solares. “Por pouco tempo o sol age como anti-inflamatório e alivia as acnes. Mas depois de alguns dias ele passa a matar as bactérias protetoras da derme, favorecendo o surgimento das espinhas. “Para se prevenir, use protetor oil free, não exagere na aplicação de hidratantes gordurosos e tome banho com sabonetes antibactericidas”, orienta a médica. Uma boa opção é usar o sabonete Lifebuoy, que conta com o poderoso sistema antibacteriano Active 5 que garante 100% mais proteção contra bactérias.

    Alergia ao sol
    “Superfície ‘empipocada’ por bolinhas vermelhas e uma coceira incontrolável. Estes são sintomas da alergia solar, que costuma aparecer logo após tomar sol, e atinge principalmente as regiões mais expostas, como colo, ombros, tórax e coxas”, explica Ligia. A prevenção não é possível, mas para reduzir a intensidade dos sintomas use protetor com FPS elevado. “Muitas vezes o médico pode indicar o uso de antialérgicos. Mas, de qualquer forma, após dois ou três dias de sol moderado a pele se acostuma e a reação desaparece”, conta a médica.

    Queratose pilar
    Este é um problema comum que, apesar de não ser causado pelo aumento da temperatura, fica evidente no verão, já que nesta época o corpo fica mais exposto e a aspereza cutânea se torna visível. “Ela é causada pelo excesso de queratina nos poros, por onde emerge a penugem que recobre os braços e as coxas”, explica a dermatologista. Quando passamos a mão sobre a região, temos a sensação de aspereza, como se estivesse arrepiada. Em alguns casos, a área pode ficar avermelhada. “Use um sabonete à base de ácido salicílico, com bucha vegetal, e após o banho capriche na aplicação do creme hidratante”, aconselha Ligia. Experimente o Hidratante Dove após o banho e deixe sua pele lisinha, lisinha!

    Posted by @ 10:50

    Tags: , ,

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *