• Dicas 27.07.2011

    Em decorrência de mudanças de temperatura, exercícios físicos ou fatores emocionais – como nervosismo ou estresse –, o corpo sua. Essa quantidade liberada varia ao longo do dia e das estações do ano, mas serve para equilibrar o corpo com o meio externo (de no mínimo 35,5° C a no máximo 36,5° C) e eliminar substâncias tóxicas.
    Cada pessoa tem de 2 a 5 milhões de glândulas atuando nesse processo de transpiração, que é mais frequente nas axilas, mãos, pés, virilha, rosto e couro cabeludo. Elas liberam água (95%) e alguns elementos do sangue (5%), como sal.

    O suor não tem odor, que vem da degradação desse líquido pelas bactérias, cujos lugares preferidos do corpo são os mais úmidos, quentes e escondidos, como as axilas, a virilha e os pés.

    Na pele, os chamados termoreceptores percebem que a temperatura ambiente ou corporal está elevada e avisam o cérebro, que ativa o sistema nervoso simpático, responsável por emitir um sinal para as glândulas sudoríparas.

    Quem bebe muita água não tende a suar mais, mas o contrário ocorre, pois para se preservar o organismo libera menos líquido. Já as pessoas mais gordinhas podem transpirar mais. Entre as técnicas para evitar o suor excessivo, estão o uso de antitranspirantes, toxina botulínica (que tem efeito temporário) e cirurgia.

    Tipos de glândulas
    – Écrinas: são estimuladas pelo calor, regulam a temperatura e produzem uma solução de água e sal. Distribuem-se pelo corpo todo.

    – Apócrinas: são mais estimuladas pela emoção, reúnem uma mistura de proteínas, lipídios e aminoácidos (são mais gordurosas) e concentram-se nas axilas e na virilha. A secreção tem um cheiro forte, resultado da degradação de bactérias. Na puberdade, essas glândulas começam a funcionar e é por isso que aparece um odor intenso.

    Desodorante x antitranspirante

    A venda de antitranspirantes representa 83,5% do mercado e a de desodorantes, 16,5%. Para ser antitranspirante, o produto precisa conter pelo menos 20% do suor, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O máximo da redução chega a 60%.

    Cinco dicas
    1 – Ao usar o antitranspirante, espere secar antes de se vestir, para evitar manchas na roupa e favorecer a ação do produto, que pode ser em roll on, spray ou talco.

    2 – Sempre passe desodorante ou antitranspirante com o corpo seco, para evitar alergias e melhorar o resultado.

    3 – Em momentos de nervosismo, você pode usar um antitranspirante para suar menos.

    4 – Se seu produto for do tipo aerossol, afaste-o a uma distância segura de 15 cm para evitar queimaduras na pele.

    5 – Agite bem antes de aplicar os produtos, para poder fazer efeito e não entupir a embalagem.

    Alimentos
    Produtos termogênicos, riquíssimos em carboidratos, são “bombas de suor”, pois elevam a temperatura do corpo e fazem com que o metabolismo se acelere na digestão.

    Alguns exemplos:

    – Pimenta

    – Feijoada e tutu de feijão

    – Churrasco

    – Café, chá mate e refrigerante de cola

    Roupas

    Antes de usar um tecido, observe se ele é arejado ou não. Os que permitem a passagem do ar (como algodão e linho) facilitam muito a vida de quem costuma suar.

    Já os supersintéticos, impermeáveis ou plásticos (como poliéster e nylon) são mais complicados. Quanto mais fechado for o tecido, mais difícil será para o corpo se resfriar. Ele, então, fica abafado e transpira mais.

    Fonte:Bem Estar

    Posted by @ 09:22

    Tags: ,

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *