• Mais uma marca foi flagrada vendendo produtos de beleza sem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Dessa vez, todos os cosméticos para pele do site raizprodutos.com.br serão retirados do mercado.

    De acordo com a decisão desse órgão regulador, nem dá para saber qual a empresa por trás desses produtos. E, sem um registro junto à Anvisa, é impossível comprovar a segurança e a eficácia dos produtos.

    O site raizprodutos.com.br vendia manteiga corporal, máscaras faciais de argila rosa ou verde, repelentes, tônico facial, esfoliante de café e por aí vai. São cosméticos mais voltados para a saúde da pele.

    Com a decisão, esses itens deixarão de ser produzidos. Os que já estão no mercado devem ser inutilizados.

    Tags: , ,

  • As empresas Titânia Indústria de Cosméticos e Ecco Brasil Ecological Cosmetics receberam uma má notícia da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Alguns shampoos, sabonetes e condicionadores dessas marcas tiveram suas vendas proibidas em todo o Brasil.

    No caso da Titânia, o cosmético vetado atende pelo nome de The First Shampoo 2.0 Sweet Profissional. Apesar de ser vendido por aí, ele não possui registro junto às autoridades – e, sem isso, não dá para comprovar sua segurança ou mesmo eficácia.

    Em seu site, a Titânia se posiciona como uma produtora de itens de higiene pessoal que terceiriza seus serviços. Em outras palavras, ela fabrica cosméticos para outras empresas.

    Já a Ecco Brasil teve três produtos proibidos pela Anvisa, também por falta de registro. São eles: Shampoo Erva Doce Álcool, 5L; Condicionador Ecco, 5L; e Sabonete Líquido Erva Doce, 5L.

    Estranhou o “tamanho família” das embalagens? É que essa marca se especializou na venda de produtos de higiene pessoal para a indústria hoteleira.

    Em ambos os casos, as responsáveis pelos cosméticos devem recolher os estoques existentes. De qualquer jeito, é bom ficar de olho para não acabar usando esses produtos inadvertidamente.

    Tags: ,