• A intoxicação alimentar é um problema muito mais comum do que se imagina. Aprenda a prevenir este mal!.

    Quem nunca ficou doente por ter comido alguma coisa contaminada? Dor na barriga, diarréia, vômito, mal estar… Tudo isso é sintoma de uma intoxicação alimentar. Para que você evite este mal, comendo dentro ou fora de casa, preparamos algumas dicas simples, porém muito eficientes.

    Em casa

    Cozinhe muito bem os alimentos. A dica é que sejam preparados num calor acima de 78º C, que mata praticamente todos os micro-organismos que contaminam as refeições.

    – Coloque no refrigerador a comida que não será servida em, no máximo, 4 horas. As bactérias crescem rapidamente no calor ambiente.

    – Para que um alimento não contamine outro, lave bem as mãos e os utensílios que estiverem em contato com carne crua. Durante o churrasco, nada de colocar a carne ainda crua junto à carne já pronta.

    – Não compre alimentos com placas de gelo. Isto é um sinal de que foram congelados e descongelados mais de uma vez.

    Na rua

    – Fuja dos molhos que ficam expostos, como o vinagrete.

    – Prefira restaurantes à la carte. No caso do self-service, nem sempre a reposição é bem feita, o que faz com que você consuma alimentos deteriorados.

    – Dê preferência à garrafa de água lacrada. No caso da água de coco, consuma na própria fruta.

    – Resista à tentação de comer sanduíches na praia. Para não estragar, este alimento deve ser conservado em uma temperatura que varia de 4 a 10º C, o que é impossível de acontecer.

    Temperos em excesso também não caem nada bem. Um exemplo é a picanha ao alho, uma das prediletas dos churrasqueiros de plantão. O problema é que este tempero pode ser uma forma de mascarar o sabor de “carne passada”.

    Fonte UOL

    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


  • Líquido se transforma em gel quando se mistura ao ácido do estômago.
    Ideia é colocar substância no leite, em iogurtes e até em refrigerantes.

    Pesquisadores de em Birmingham, no interior da Inglaterra, conseguiram desenvolver um alimento que enche a barriga, mas não engorda. É um líquido que, ao entrar em contato com o ácido estomacal, se transforma instantaneamente gel. E enquanto esse gel não é absorvido pelo organismo, a pessoa não sente fome.

    O produto, que ainda precisa passar por muitos testes antes de entrar no mercado, pode ser eficiente para quem sofre de obesidade – uma condição, que todo mundo sabe, pode levar a uma série de outros problemas de saúde.

    O gel preenche o estômago, como se fosse alimento, e a pessoa se sente satisfeita até o gel se dissolver, o que leva entre seis e oito horas. Isso evita a fome nos intervalos entre as refeições principais – café da manhã, almoço e jantar – acabando com os lanchinhos fora de hora.

    O chefe da equipe responsável pela pesquisa explica que o líquido que vira gel foi feito com produtos extraídos de cereais, verduras e frutas, tudo natural. O produto não só enche o estômago, mas alimenta.

    “Isso vai revolucionar os tratamentos contra obesidade, e certamente acabar com a necessidade de intervenções cirúrgicas”, afirma uma nutricionista que trabalha para o sistema nacional de saúde da Grã-Bretanha.

    O gel deverá ser comercializado dentro três anos, mas não em estado puro. A ideia é que ele seja misturado ao leite, iogurtes e até refrigerantes – além de saudável, ele precisa ser saboroso.

    Fonte G1

    Tags: , , , , , , , , , , , , ,

  • Ratos transgênicos com gene Skp2 inativo não desenvolveram tumores.
    Descoberta pode significar nova estratégia para combate à doença.

    Em vez de matar células cancerígenas com drogas tóxicas, cientistas de Harvard descobriram um caminho molecular que as obriga a envelhecer e morrer.

    As células cancerígenas se espalham e crescem porque podem dividir-se indefinidamente. Mas um estudo em ratos mostrou que o bloqueio de um gene causador do câncer chamado Skp2 forçou células cancerígenas a passar por um processo de envelhecimento conhecido como senescência – o mesmo processo envolvido na ação de livrar o corpo de células danificadas pela luz solar.

    Se você bloqueia o Skp2 em células cancerígenas, o processo é desencadeado, relatou Pier Paolo Pandolfi da Harvard Medical School, em Boston, e colegas em artigo publicado na revista “Nature”.

    A droga experimental contra o câncer MLN4924, da Takeda Pharmaceutical – já na primeira fase de experimento clínico em humanos – parece ter o poder de fazer exatamente isso, disse Pandolfi em entrevista por telefone.

    A descoberta pode significar uma nova estratégia para o combate ao câncer. “O que descobrimos é que se você danifica células, as células têm um mecanismo de adensamento para se colocar fora de ação”, disse Pandolfi. “Elas são impedidas irreversivelmente de crescer.”

    A equipe usou para o estudo ratos geneticamente modificados que desenvolveram uma forma de câncer de próstata. Em alguns deles, os cientistas tornaram inativo o gene Skp2. Quando o rato atingiu seis meses de vida, eles descobriram que os portadores de um gene Skp2 inativo não desenvolveram tumores, ao contrário dos outros ratos da pesquisa.

    Quando eles analisaram os tecidos de nódulos linfáticos e da próstata, descobriram que muitas células tinham começado a envelhecer, e também encontraram uma lentidão na divisão de células.

    Esse não era o caso em ratos com a função normal do Skp2. Eles obtiveram efeito semelhante quando usaram a droga MLN4924 no bloqueio do Skp2 em culturas de laboratório de células de câncer da próstata.

    Fonte G1

    Tags: , , , , , , , , , , , , , ,


  • Cientistas acompanharam mais de 30 mil pessoas durante um ano. E aqueles que aumentaram o nível da vitamina no organismo passaram a ter menos hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e infartos.

    Cientistas americanos divulgaram novos benefícios que a vitamina D pode trazer à saúde. O correspondente Rodrigo Bocardi conta, de Nova York.

    Ela é encontrada em ovos, cereais, leite, peixes e faz um bem danado. A ciência já comprovou que com a vitamina D os ossos ficam mais fortes. E sem ela há indícios de que ficam maiores os riscos de câncer, diabetes, tuberculose e esclerose múltipla.

    A novidade é que essa vitamina pode ajudar a evitar males que mais matam pessoas no mundo. Num estudo divulgado nesta segunda, cientistas americanos acompanharam mais de 30 mil pessoas durante um ano.

    E aqueles que aumentaram o nível de vitamina D no organismo passaram a ter menos hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, infartos.

    Além de ser ingerida, a vitamina D pode ser também produzida pelo nosso organismo quando entramos em contato com o sol. Não é o caso desta segunda, em Nova York, com o dia nublado. Mas ficar exposto aos raios solares para buscar a vitamina D é arriscado. Sem a devida proteção, podemos ter outros problemas, como câncer de pele.

    A doutora Nieca Goldberg, da universidade de Nova York, recomenda aos pacientes com deficiência da vitamina o consumo de suplementos encontrados nas farmácias ou nos alimentos. Mas sempre com orientação médica.

    Vitamina D demais provoca náusea, vômito, confusão mental. O melhor é, de vez em quando, fazer exames para ver como anda o nível da vitamina D no sangue. Até porque a medicina ainda não tem certeza de todos os benefícios da vitamina D.

    “São estudos recentes, com resultados promissores”, diz a médica. “Mas nós ainda não podemos dizer com certeza que esta é uma pílula mágica”.

    Fonte Jornal Nacional

    Tags: , , , , , , , , , , , ,

  • saúde, Sexo, Sono 15.03.2010 1 Comment

    Conclusão é de pesquisa que avaliou sono em diferentes grupos étnicos.
    1.007 pessoas foram avaliadas; padrões sobre (falta de) sexo são similares.

    Cansado demais para fazer sexo? Você não está sozinho. Um em cada quatro americanos casados ou que moram com alguém afirma estar tão privado do sono que muitas vezes se sente cansado demais para fazer sexo, segundo estudo da Fundação Nacional do Sono. A falta de sono também afasta muitas pessoas das funções de trabalho e familiares, afirmou o relatório.

    A pesquisa, feita com base em uma amostra aleatória de 1.007 adultos entre 25 e 60 anos, focou nas diferenças de hábitos de sono entre grupos étnicos – mas as respostas sobre o cansaço e o sexo foram mais ou menos as mesmas em todos os grupos.

    Os brancos tiveram maior probabilidade – um índice de 1 em cada 10 pessoas – de receber diagnóstico de insônia. Os negros tiveram maior probabilidade de ter apneia do sono, cerca de 1 em cada 7 indivíduos.

    Os hispânicos tiveram maior probabilidade de se manterem acordados a noite toda, preocupados com o trabalho, dinheiro, relacionamentos e problemas de saúde – 3 em cada 8 pessoas perderam o sono.

    Americanos-asiáticos são os que dormem melhor: 5 em cada 6 afirmam ter uma boa noite de sono pelo menos algumas vezes por semana.

    Eles também têm menor probabilidade que membros de outros grupos a assistir televisão ou beber álcool antes de ir para a cama, e menos probabilidade de dividir a cama com uma esposa ou parceira, diz Barbara Phillips, estudiosa do sono e membro da diretoria da fundação.

    Tradução: Gabriela d’Ávila

    Fonte G1

    Tags: , , , , , , , , , , , ,

  • saúde, Sono 01.03.2010 No Comments


    Cientistas americanos provaram que jovens que tiram um cochilo à tarde têm desempenho melhor na aprendizagem do que os que ficam acordados.

    Dormir é muito bom, muita gente gosta e faz bem para a saúde. Uma pesquisa, divulgada essa semana na reunião anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, mostrou que quem dorme mais ou menos uma hora e meia durante a tarde passa a ter mais facilidade para receber informações novas.

    Cientistas da Universidade de Berkeley, na Califórnia, recrutaram 39 jovens saudáveis. Eles tiveram que decorar cem nomes e rostos ao meio-dia. Em seguida, uma parte foi dormir. Às 18h, o grupo teve que decorar outros cem nomes e rostos. Os 20 jovens que tiraram uma soneca tiveram um desempenho 10% melhor na tarefa. E o cansaço daqueles que ficaram acordados fez com que eles perdessem também 10% da capacidade de aprendizagem. Ou seja: soneca à tarde faz bem.

    Boa notícia para Justine Hack, de 17 anos, que, como a maioria dos adolescentes, adora dormir. “Eu acordo às 6h e vou para o colégio. Às 12h20, eu volto, almoço, e às 13h, eu durmo”, conta.

    O músico Eduardo Hack, pai de Justine, também é adepto da soneca. “Depois que eu almoço, encosto o prato, estico as pernas e dou minha cochilada”, diz. Mas o descanso dele dura só meia horinha.

    Depois do cochilo, Eduardo, que é músico, vai ensaiar. Enquanto isso, Justine continua dormindo.

    O irmão do meio, Renato, desce para brincar com os amigos. Enquanto isso, Justine continua dormindo. A caçulinha Beatriz entra no quarto, mexe no armário e Justine continua dormindo. Essa soneca está longa. A mãe segue para a árdua tarefa de acordar Justine.

    Na casa de Jane, a soneca da tarde dela e dos filhos adolescentes – Nicole e Mário – também costuma se estender.

    “Perdi a hora. Se eu deixar, os dois dormem mais de quatro horas. Eu também dormi demais”, diz Jane.

    Será que essa sonequinha mais longa continua trazendo benefícios?

    O neurologista Márcio Bezerra, especialista em sono, tira a dúvida da família. “O tempo ideal desse sono da tarde varia entre 30 e 50 minutos. No máximo, 50 minutos”, orienta o médico. “Você sente que ele ainda está sonolento, irritado, querendo dormir mais. Na fase deles, temos que dar uma olhada no sono noturno para podermos entender o que está acontecendo”.

    Adolescente tem mesmo necessidade de dormir mais que o adulto, entre oito e nove horas por noite. E é justamente para não prejudicar o sono noturno que a soneca não pode ser muito longa, nem tirada muito tarde. O ideal é que seja feita logo depois do almoço.

    “Resista àquele sono que às vezes vem às 18h, porque, caso você durma, você vai acordar de madrugada. Isso vai atrapalhar a consolidação do sono noturno”, diz o médico.

    Pois é, com sono não se brinca, ainda mais em ano de vestibular, caso da dorminhoca Justine. “Pode estudar, o vestibular te espera”, fala a mãe para a estudante.

    Fonte Fantástico

    Tags: , , , , , , , , , , , , ,